Cerca de 200 mil brasileiros acima de 60 anos possuem a doença de parkinson e, apesar de ainda não ter medicações que impeçam a evolução da doença, o diagnóstico precoce e o acompanhamento médico são fundamentais para manter a autonomia do idoso.

Cerca de 200 mil brasileiros acima de 60 anos possuem a doença de parkinson e, apesar de ainda não ter medicações que impeçam a evolução da doença, o diagnóstico precoce e o acompanhamento médico são fundamentais para manter a autonomia do idoso.

Cerca de 200 mil brasileiros acima de 60 anos possuem a doença de parkinson e, apesar de ainda não ter medicações que impeçam a evolução da doença, o diagnóstico precoce e o acompanhamento médico são fundamentais para manter a autonomia do idoso.