O cigarro é um vício que prejudica muito a saúde do organismo. Entenda o porquê esse produto afeta tanto a sua saúde e saiba como diminuir o consumo.

Entenda porque o cigarro é um inimigo potente e silencioso

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), o cigarro e o tabagismo já mataram mais de 100 milhões de pessoas em todo o mundo. Número superior à soma das mortes provocadas por HIV, pelos acidentes de trânsito, pelo consumo de álcool, cocaína, heroína e pelo suicídio. Só no Brasil, morrem cerca de 200 mil pessoas por ano em decorrência de doenças relacionadas ao tabaco.

Vício e o cigarro

Diferente de drogas como álcool e crack, o vício do cigarro é rápido e provoca dependência física tão grave quanto à heroína. O fumante entra num quadro de ansiedade crescente que só passa com uma tragada, uma vez que as crises de abstinência da nicotina se sucedem em intervalos de minutos enquanto as demais drogas dão trégua de dias, ou pelo menos de horas.

Tratamento

Mulheres podem enfrentar barreiras diferentes das encontradas pelos homens para a cessação do tabagismo devido a questões ligadas ao ciclo menstrual, o estresse da dupla jornada de trabalho, medo de ganhar peso, maior probabilidade de apresentar sintomas de depressão e ansiedade, que muitas vezes são mascarados pela nicotina.

A nicotina é o principal fator relacionado ao vício no cigarro. Assim que tragada, a substância pode ser absorvida pelo organismo em menos de 10 segundos, afetando diretamente os neurotransmissores responsáveis pelos sentimentos, estados de espírito e comportamento.

Atualmente, o tratamento do tabagismo tem uma média de 70% de êxito, com base em pacientes que atingem pelo menos três meses de abstinência. De acordo com Larriany Giglio, médica psiquiatra especialista em dependência química, “a expectativa de vida de uma pessoa que fuma é 25% menor que a de uma não fumante. Dentre as 25 doenças relacionadas ao hábito de fumar, todas são causas de morte: doenças cardiovasculares (43%); câncer (36%); doenças respiratórias (20%); outras (1%)”, ressalta a especialista.

O tabagismo tem cura e existem diversas modalidades de tratamento com eficácia comprovada. É importante procurar ajuda para largar o cigarro, uma vez que essa tarefa é mais difícil do que parece. Procure auxílio e deixe o hábito que pode prejudicar a sua saúde!